Em clima de unidade, Centrais Sindicais promovem atividade do Dia do Trabalhador no Aterro do Flamengo

Em clima de unidade, Centrais Sindicais promovem atividade do Dia do Trabalhador no Aterro do Flamengo

Em clima de unidade, as centrais sindicais promoveram neste domingo (1), uma atividade pelo Dia do Trabalhador e da Trabalhadora no Aterro do Flamengo. Concentrados na altura da Rua Silveira Marins desde as 10h da manhã, a atividade reuniu diversas categorias que manifestaram seu repúdio às políticas entreguistas e de desmonte do Estado promovidas pelo governo de Jair Bolsonaro e Claudio Castro, defendendo a unidade dos trabalhadores e das trabalhadoras para derrotar esses governos nas ruas e nas urnas.

 

Representando a Federação Interestadual dos Metalúrgicos e das Metalúrgicas (FITMETAL), a Secretária Geral da CTB Rio de Janeiro fez uma fala enfática no ato, ressaltando a necessidade de derrotar Bolsonaro em outubro:

 

 

“Nós trabalhadores e trabalhadoras estamos sofrendo cada vez mais com os impactos dessa política de Bolsonaro que favorece aos empresários e às grandes elites, mas menospreza a classe trabalhadora do nosso país. Em outubro precisamos ir às urnas para dizer não a Bolsonaro”.

 

Na mesma linha, a Vice-Presidenta da CTB Rio de Janeiro, Katia Branco, defendeu a mobilização da classe trabalhadora para derrotar os governos de Bolsonaro e Castro, além de ressaltar a necessidade de se eleger uma grande bancada de trabalhadores e trabalhadoras para as casas legislativas.

 

“Neste 1º de maio, os trabalhadores e trabalhadoras se reúnem pra dizer um não ao governo de Jair Bolsonaro e ratificar a unidade das centrais sindicais em torno da plataforma da classe trabalhadora para combater a carestia, o desemprego e a retirada de direitos promovida por esse governo ultraliberal e fascista. Pelos mais de 600 mil mortos pela política negacionista, pelos que foram devolvidos ao mapa da fome e que viram sua renda ser corroída pela inflação descontrolada, nós, da CTB Rio de Janeiro, chamamos a classe trabalhadora à unidade para derrotar Bolsonaro e Cláudio Castro nas ruas e nas urnas e para elegermos uma grande bancada de trabalhadores e trabalhadoras para o Congresso Nacional e para a Alerj”.

 

Além das falas, a atividade contou com apresentações musicais para festejar a data da classe trabalhadora em mais um domingo de sol no Rio de Janeiro. Para além da festa, no entanto, ficou a certeza da importância da unidade das centrais sindicais e dos trabalhadores e trabalhadoras para vencer os grandes desafios que se impõe ao longo desse ano de 2022.

Leia também...

Qual a sua opinião?

Seu e-mail não será publicado. Os campos com * são obrigatórios.