Mulheres negras lotam Copacabana em sua IV Marcha

Mulheres negras lotam Copacabana em sua IV Marcha

A  4ª edição da Marcha das Mulheres Negras tomou conta da avenida Atlântica neste domingo (29). Quase 10 mil pessoas participaram da manifestação que pautou a luta contra o racismo e contra a violência contra as Mulheres Negras no Brasil. O ato também lembrou a luta em defesa de justiça para a ex-vereadora Marielle Franco, brutalmente executada em um crime sem resposta que marcou toda a nação.

O ato começou no fim da manhã (11h) no Posto 4 da Orla de Copacabana, seguindo em caminhada até o Copacabana Palace, fazendo, ao longo de sua caminhada, um grande debate sobre as questões importantes para o movimento negro e a luta pela igualdade racial e pelo fim do racismo. A temática de mais mulheres nos espaços de poder e a luta por justiça para Marielle marcaram a atividade.

Segundo dados do Atlas da Violência 2018, do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), a taxa de homicídio de mulheres negras no país é de 5,3 por 100 mil habitantes, número é 73% superior ao registrado entre as mulheres não negras, cuja taxa de homicídios é de 3,1 por 100 mil habitantes.

A Marcha das Mulheres Negras, feita anualmente desde 2015, tem uma pauta com 27 reivindicações, que incluem o fim do feminicídio da mulher negra, a investigação dos casos de violência doméstica, o fim do racismo e sexismo na mídia, o acesso à saúde de qualidade, o fim da violência contra religiões de matrizes africanas e a entrada de mais mulheres nos espaços de poder.

A militância da CTB RJ esteve presente na atividade.

UNEGRO RJ foi uma das entidades que marcou presença na marcha.

Mulheres Negras marcharam por Copacabana

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *