No MPT, SEC-RJ cobra pagamentos dos comerciários do supermercado 2001

No MPT, SEC-RJ cobra pagamentos dos comerciários do supermercado 2001

É direito dos comerciários, tem que pagar! Na reunião no Ministério Público do Trabalho (MPT), com a procuradora Samira Torres Shaat, o Sindicato cobrou o pagamento de todos os direitos dos comerciários do supermercado 2001. A empresa fechou as portas e deixou 296 trabalhadores sem salários e demais direitos trabalhistas.

Na reunião, que contou com a participação de representantes do mercado e de membros da comissão de empregados, o Sindicato buscou garantir que a demissão e a contratação pela nova empresa sejam feitas com transparência e dentro da lei, já que da forma como os donos do 2001 estavam fazendo, os funcionários poderiam perder alguns direitos.

No MPT, a empresa apresentou um conjunto de dificuldades. Chegaram até a dizer que o novo mercado teria desistido de ocupar a loja. Essa informação causou surpresa e desconfiança no Sindicato e no Ministério Público do Trabalho, já que os novos donos já estavam preparando a reabertura do supermercado. Isso mostrou a importância da intervenção do Sindicato, já que se a transferência para os novos donos dependia da retirada ou não do pagamento dos empregados, boa coisa não estava a caminho.

Homologações na terça, dia 10

“O problema é complexo, mas nossas contas e nossos estômagos não podem esperar, decidimos antecipar alguma coisa para garantir que os trabalhadores possam ter um fim de ano menos apreensivo, já que de qualquer forma o supermercado 2001 vai mesmo encerrar as atividades. Por isso, acordamos fazer na próxima terça-feira, dia 10, às 9h, na sede do Sindicato, a homologação de todos, com ressalvas, para que cada trabalhador possa fazer o saque do FGTS e dar entrada no seguro desemprego”, avisa Márcio Ayer, presidente do Sindicato dos Comerciários. A exceção será para as comerciárias grávidas e afastados por doença. Esses permanecerão empregados para que tenham garantidos todos os seus direitos. 

A homologação na terça-feira será feita com as ressalvas para que cada trabalhador possa sacar imediatamente o seu FGTS e dar entrada no seguro desemprego. Entretanto, o Sindicato vai continuar cobrando todos os direitos que os funcionários têm a receber, como salário de outubro e novembro, férias, 13°, 40% sobre o FGTS e outros.

Saque do FGTS e seguro desemprego

Atenção! Como é preciso sacar o FGTS para receber o seguro desemprego, o 2001 vai depositar R$ 100,00 nas contas de FGTS de quem não tem nenhum depósito. Isso será um depósito simbólico para quem não tem nada depositado, para não haver problema na hora de receber o Seguro Desemprego.

“A luta é grande, mas se estivermos unidos, venceremos. A diretoria do Sindicato está 100% empenhada nessa luta e nosso departamento jurídico está totalmente empenhado em garantir o direito de vocês”, reafirma Márcio Ayer. 

Portanto, é importante a presença de todos os comerciários do 2001 nesta terça-feira, dia 10, no Sindicato, a partir das 9h. Não deixem de comparecer, pois será o momento também de tirar todas as dúvidas. 

Próxima reunião no MPT

Na próxima quinta-feira, dia 12, haverá nova reunião no Ministério Público do Trabalho com os representantes dos supermercados 2001, a comissão de funcionários e o Sindicato. Os representantes da Unidos também serão chamados. O objetivo é encontrar uma solução para o pagamento de todos os direitos dos funcionários.

Fonte: SEC-RJ

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *