Renda mínima para Bilhete Único Intermunicipal sobe para R$ 5.839,45

Renda mínima para Bilhete Único Intermunicipal sobe para R$ 5.839,45

O governador Wilson Witzel aumentou o limite de renda mensal para o usuário receber o benefício do Bilhete Único Intermunicipal. Na prática, o limite que antes era de R$ 3.205,20 passou para R$ 5.839,45. Segundo publicação no Diário Oficial desta terça-feira, dia 22, para solicitar o cartão, será preciso comprovar renda mensal de até “o valor estabelecido pelo INSS como teto para pagamento de benefícios”. A mudança já entrou em vigor.

Para requerer o benefício, basta fazer o cadastro de renda no  site . Após o procedimento, a habilitação do cartão será automática ao encostá-lo em um terminal de consulta, ou em até 48 horas, quando o usuário optar por habilitá-lo em uma das três linhas de ônibus mais utilizadas.

O usuário do Bilhete Único Intermunicipal tem direito a dois benefícios tarifários por dia (ida e volta), compostos por até duas integrações cada, nos seguintes modais: ônibus, metrô, trem, barcas, vans legalizadas, BRT e VLT.

O prazo máximo para valer o desconto na realização das integrações é de até três horas, considerando um intervalo entre os benefícios de ida e volta de, no mínimo, uma hora.

No uso de uma linha ou serviço de transporte intermunicipal com valor superior à tarifa praticada no sistema, o usuário já é beneficiado, com o desconto no cartão apenas do valor máximo da tarifa de Bilhete Único Intermunicipal, que é R$ 8,55.

Fonte: O Globo

1 Comente

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

1 Comente

  • Mário Luiz
    12 de junho de 2019 , 04:23

    Passei o meu bilhete único hoje mas o valor que foi descontado do meu saldo foi de $10:20 se o valor máximo do bilhete único é $ 8.50.

    RESPOSTA