SERVIDORES FEDERAIS FAZEM ATO UNIFICADO NO RIO DE JANEIRO

SERVIDORES FEDERAIS FAZEM ATO UNIFICADO NO RIO DE JANEIRO

Os servidores federais tomaram a Avenida Rio Branco, saindo em passeata da Candelária em direção a Cinelândia, em ato público de diversas categorias do serviço público federal. Além da CTB-RJ, a atividade contou com a presença do Sinfa/RJ, do Sintrasef, da Asfoc, do Asmetro, do Sintuff, do Sintufrj,  do Sindscope, além de estudantes  da UFRJ, UFF e UFRRJ. O Presidente da CTB-RJ, Ronaldo Leite, avaliou a atividade e colocou a CTB-RJ ao lado dos servidores federais em sua campanha salarial:

– A classe trabalhadora está sob ataque e é fundamental a mobilização das ruas para conter essa onda conservadora de retirada de direitos. Por isso, a CTB-RJ está nas ruas, junto com os servidores federais, apoiando sua campanha salarial unificada!

Durante a marcha que ocupou toda a Avenida, representantes de todas as categorias discursaram a população, apresentando suas reivindicações e insatisfações com os ajustes fiscais da política econômica governo Dilma. O Presidente do SINFA-RJ, Luis Claudio, enfatizou a unidade do ato que foi puxado pelo Fórum Nacional das Entidades de Servidores Federais que reúne 34 entidades para buscar unidade entre todos os servidores federais. Segundo Luís Claudio, as negociações estão em andamento, mas o governo condiciona a aprovação do ajuste fiscal para negociar o aumento da categoria:

– O Governo já sentou na mesa com a gente, já sinalizou coisas favoráveis mas coloca a condição da aprovação dos ajustes fiscais para negociar o aumento salarial dos servidores públicos. Nesse sentido, a unidade é fundamental neste momento em que decisões políticas e econômicas estão sendo tomadas. As distorções salariais no serviço público se intensificaram no governo Lula/Dilma. A valorização de todos os servidores, sem discriminação é urgente, por isso a importância de um ato como este em todo o país.

A dirigente da CTB-RJ e do Sinfa-RJ, Arlene Carvalho também defendeu a unidade dos trabalhadores, lembrou que o patrão dos servidores públicos é o povo brasileiro, defendeu a valorização do serviço público e afirmou que:

– O centro da nossa luta é a construção de um serviço público de qualidade. É em defesa da população brasileira, contra a perda dos direitos trabalhistas, contra as MPs 664 e 665, é contra a PL 4330 que vem destruindo a CLT e desrespeitando a constituição federal! A nossa luta, como servidor público, como empregados da população brasileira, é a de ser a ponta de lança, fazer as denúncias e lutar por avanços para o povo brasileiro!

O diretor do Sindsprev-RJ, Pedro criticou a postura do governo diante das demandas dos servidores públicos e lembrou que o reajuste pedido tem como base as perdas salariais da categoria nos últimos anos. Nas palavras de Pedro:

– Nós trabalhadores estamos na rua reivindicando tudo que os trabalhadores têm direito. Esse governo não está tendo compromisso com a realidade que vive o servidor. Há péssimas condições de trabalho, persiste o assédio moral e o reajuste que nós pedimos é um reajuste de perdas salariais que o governo não deu. Por isso hoje estamos nas ruas reivindicando os direitos dos servidores.

O dirigente do Sintufrj, Rodrigo, criticou os cortes do Governo Dilma e cobrou os compromissos da Pátria Educadora.

– É importante que a gente tenha conseguido trazer essa quantidade de trabalhadores para mostrar, nas ruas, a insatisfação com os cortes feitos e com os trabalhadores do serviço público federal e, em especial, de nós da universidade. Uma pátria que se diz educadora não pode tratar com cortes um campo que precisa de tantos investimentos. Isso é muito ruim, é lamentável e precisamos estar nas ruas para mostrar para o governo que os cortes que ele faz são motivos que nos fazem partir para a mobilização em busca dos nossos direitos.

A atividade seguiu até a Cinelândia onde se encerrou após ato político.

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *