Sintufrj repudia reintegração de posse e critica reitoria da UFRJ

Sintufrj repudia reintegração de posse e critica reitoria da UFRJ

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Sintufrj), entidade que contém militantes classistas participando de sua direção, manifestou através de nota seu repúdio com a ação de reintegração de posse feita contra uma comunidade de pescadores em favor da UFRJ. Na nota, a direção do Sindicato critica o silêncio da Reitoria diante da ação policial.

Agentes da Polícia Federal fizeram, na manhã da última quarta-feira (25), uma operação de reintegração de posse na Ilha do Fundão, Zona Norte do Rio. O terreno, que tem oito casas, era ocupado principalmente por uma comunidade de pescadores que permaneceu no local mesmo após o aterramento para a construção da Cidade Universitária no local. Eles moravam em uma área conhecida como “Praia do Mangue”, próximo à Reitoria da Universidade.

A ação ocorreu sem confrontos, mas com muito choro e desespero de quem estava sendo despejado. Os moradores afirmam ter recebido do Governo Federal a promessa de uma nova casa com a execução do mandado de reintegração de posse, mas o combinado não foi cumprido. No campus, caminhões recolheram os móveis e objetos dos moradores para encaminhá-los a um depósito.

Confira abaixo a nota do Sintufrj completa:

O Sintufrj repudia a ação da Polícia Federal na reintegração de posse ocorrida na manhã de hoje no Mangue. Policiais federais portando fuzis, de forma ostensiva, desalojaram diversos moradores sem qualquer tipo de intermediação da Reitoria da UFRJ. É de se estranhar que uma Reitoria, que se apresenta como progressista e defensora da democracia e dos direitos humanos, se cale diante de uma violação como essa.

Reivindicamos que a Reitoria cumpra o seu papel e intervenha nessa ação arbitrária, impedindo o despejo dos moradores e a demolição de suas casas.

Rio de Janeiro, 25 de julho de 2018.
Direção do Sintufrj

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *