TRABALHADORES DA FAETEC DEFLAGRAM GREVE

TRABALHADORES DA FAETEC DEFLAGRAM GREVE

A FAETEC vai entrar em greve! Essa foi a decisão da maioria dos trabalhadores da categoria tomada em assembleia no último dia 24 no Teatro de Quintino. Entre as bandeiras dos trabalhadores e trabalhadoras da FAETEC está a regularização são os salários em atraso (cerca de 3 pagamentos: fevereiro, março e o 13.o salário).

A greve se inicia após o secretário de Ciência e Tecnologia, Pedro Fernandes, não cumprir o calendário de pagamento acordado com a categoria. Pedro havia anunciado um calendário de pagamento onde pagaria fevereiro no dia 23 juntamente com uma parcela do mês de março e este último seria pago até o dia 31. Mas nada disto foi cumprido. Na manhã do dia 23, os trabalhadores foram surpreendidos com a informação de que só haviam recursos para pagar os professores da educação básica com os recursos do FUNDEB.

“A greve é justa, surge como reposta ao descaso do governo Pezão com a educação, o ensino técnico e tecnológico.” – afirmou Walter Cecchetto Filho, dirigente do SINDPEFAETEC.

Os trabalhadores afirmaram que não iam aceitar o desmembramento da folha de pagamento, que a FAETEC era uma só e receberam a informação que os pagamentos já havia msido ordenados. No entanto, nem mesmo essa proposta se concretizou pois os pagamentos não aconteceram nem no dia 23 e nem no dia 24. Os trabalhadores, então, em assembleia, decidiram pela greve e por um estado de mobilização intensa para garantir os direitos da categoria.

 

Confira abaixo a nota do SINDPEFAETEC emitida após a assembleia da categoria.

 

Diante do descumprimento do governo da sua própria proposta para a quitação dos salários de fevereiro dos servidores da FAETEC, os mesmos, presentes à Assembleia Geral de 24 de março, decidiram pela deflagração de greve na Fundação.

Não foi aceita pelos servidores a nova proposta do governo, de pagar apenas professores do ensino médio lotados em Escola Técnica e os professores de ensino fundamental, excluindo, assim, os demais funcionários: professores do ensino superior, professores dos cursos subsequentes, instrutores, professores do ensino médio lotados fora das Escolas Técnicas, e todo o quadro administrativo.

É evidente a opção política do governo em desprestigiar a pasta da Ciência e Tecnologia, tão importante para a qualificação da população deste Estado. Voltamos a afirmar que várias Secretarias de Estado receberam o pagamento integral através de verba do Tesouro Estadual, sem utilização de um fundo específico, como por exemplo a Secretaria de Fazenda, evidenciando uma ação política nisso. Vamos para o enfrentamento, para cobrar um calendário de pagamento exequível, pois recusamos um calendário segregacionista, que deixa milhares de servidores na penúria.

Confira nosso calendário de mobilização:

  • Greve, a partir de 29/03;
  • Dia 29/03, Piquete em Quintino nessa mesma data, às 06h00 – todos os servidores da Rede em frente ao complexo da FAETEC de Quintino.
  • Dia 30/03:

– Ato em Piraí, caminhada em direção a casa do Pezão, saída às 08h00, do complexo da FAETEC de Quintino;

– Assembleia unificada Secti, 13h00, UERJ, auditório a confirmar;

– Participação no ato dos atingidos pela crise, 17h00, Largo da Carioca;

  • Dia 03/04, Ato dos servidores da FAETEC em frente à SECTI/SEPLAG, às 10h00;
  • Dia 05/04, Assembleia Geral em Quintino, às 14h00.

Juntos somos fortes!

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *