UTC promove demissões em massa em Macaé

UTC promove demissões em massa em Macaé

A UTC Engenharia anunciou, nesta segunda-feira (10), a demissão de cerca de  4 mil trabalhadores na base de Macaé, localizada no bairro Parque Aeroporto. As demissões ocorrem após a decisão da Petrobras de bloquear parte dos pagamentos (cerca de R$ de 43 milhões), destinados à empreiteira, em mais um efeito colateral da Operação Lava-Jato que cai no bolso dos trabalhadores e das trabalhadoras.

Os trabalhadores começaram a serem avisados sobre suas demissões na última sexta-feira (7) através de telegrama ou telefonemas. A maioria tem salários atrasados e incerteza quanto ao cumprimento dos direitos trabalhistas por parte da empresa.

A UTC afirma que “em decorrência de motivos técnicos, econômicos e financeiros, comunica a rescisão do contrato de trabalho a partir desta segunda (10), com aviso prévio indenizado”. A carta termina informando que “os funcionários receberão nos próximos dias, instruções referentes ao processo de rescisão”. Em um comunicado à meios de comunicação de grande porte, a UTC afirmou que “a Petrobras não decidiu aditar o contratos de manutenção offshore, interrompendo assim as atividades dos contratos que atendem as plataformas P18, P19, P20, P26, P33, P35, P37, P50, P52, P54, P55 e P62, localizadas na Bacia de Campos” e que por isso as demissões foram inevitáveis.

Nesta manhã (10), trabalhadores empresa se reuniram em frente à base em busca de uma resposta e encontraram os portões fechados. O grupo de funcionários desligados pleiteia o pagamento dos salários atrasados e uma posição sobre a remuneração de seus direitos, como 13º salário, multa e férias.

Leia também...

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *