CTB-RJ e Parlamentares participam de lançamento de Manifesto em Defesa do Setor Naval

A recuperação da indústria fluminense e, em especial, do setor naval é fundamental para colocar o Rio de Janeiro de volta no caminho do desenvolvimento e da distribuição de renda. Essa é uma pauta defendida há tempos pela CTB e que avança, com o lançamento na última sexta-feira (30) do Manifesto em Defesa do Setor Naval.

Lançado durante evento do Fórum Pela Retomada do Setor Naval e Offshore, o manifesto é assinado por diversas entidades laborais e patronais que apresentam 16 propostas para alavancar o setor. A CTB esteve representada no evento pelo presidente, Paulo Sérgio Farias, pelo Secretário de Finanças, Eduardo Chamarelli, pelo presidente da CONTTMAF, Carlos Muller, e pelo presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de Janeiro, Jesus Cardoso. A deputada federal Jandira Feghali (PCdoB) e a deputada estadual Martha Rocha (PDT), também participaram do evento.

O presidente da CONTTMAF, Carlos Müller, foi o responsável por apresentar um panorama atual do setor marítimo e apontou que entre mais de 150 embarcações que atuam nas águas brasileiras, apenas 26 são nacionais e criticou o papel recente da Petrobrás junto à indústria nacional.

“A Petrobras ainda é o governo. Então, a gente tem de pressionar, fazer o nosso papel como entidade sindicais, e solicitar o apoio do parlamento nesse sentido. Não é possível que a maior empresa do Brasil seja a que possui menor percentual de participação de bandeira brasileira. Isso tem que mudar. As empresas que atuam no brasil, hoje, são do hemisfério Norte. O governo tem de ficar atento a isso e manter a soberania no transporte”, alertou Müller.

A deputada federal Jandira Feghali também cobrou uma maior participação do empresariado na defesa dos interesses econômicos do Brasil.

“O setor empresarial, que está sofrendo também com a BR do Mar, não esteve lá no Congresso com a gente. Nós ficamos lá sozinhos, gritando contra a BR do Mar, que abriu o afretamento para destruir a indústria nacional. Conseguimos incluir os 2/3 de marítimos brasileiros no texto, mas o Bolsonaro vetou ”, criticou Jandira, ao sugerir a revogação da BR do Mar.

Confira, abaixo, na íntegra o manifesto lançado na última sexta-feira.

.

*Contém informações de SENGE-RJ

*Fotos.- CTB-RJ

Compartilhe este post


Precisa de ajuda?